Nota de repúdio à violência na Venezuela

José López Manjares, de 33 anos, um líder estudantil venezuelano, foi assassinado a tiros enquanto participava de uma assembleia em sua universidade em Anzoategui, norte da Venezuela. A onda de protestos contra o atual governo daquele país começou em 1º de abril e já contabiliza 33 mortos e centenas de feridos. Ainda não se sabe se José Manjares participava de um ato contra o governo.

O atual governo de Nicolás Maduro atravessa uma séria crise advinda das medidas socialistas implantadas pelo seu antecessor, Hugo Chávez. Miséria, fome e insegurança se alastram pelo país; a liberdade de expressão há muito é só uma lembrança; o Congresso chegou a ser fechado no fim de março, deixando a Suprema Corte com a dupla função de criar e julgar as leis; todas as críticas são silenciadas de forma opressiva e o povo venezuelano é quem sofre nas mãos deste brutal governo.

O Distrito Liberal, um movimento estudantil que preza pela liberdade, repudia veementemente todos os atos ditatoriais de Nicolás Maduro. Continuaremos firme, como um movimento estudantil de capacidade limitada, expondo as verdades sobre o socialismo e comunismo. Quanto mais intervenção estatal, menos liberdade temos.

Todo governo socialista que foi sustentado por uma ditadura.
Todo governo socialista que trouxe miséria, violência e morte.

Se muitos não aprenderam na aula de história, infelizmente temos mais uma chance de aprender no presente.

#SOSVENEZUELA

Distrito Liberal Autor

Equipe do Distrito Liberal.

Deixe uma resposta